Por que correr é bom demais

Por que você corre? Correr é bom para emagrecer, tonificar as coxas, manter a forma e trabalhar a resistência muscular. Mas a corrida não é só sobre ficar com o corpo em forma.

Praticar um esporte como a corrida também é uma das melhores coisas que você pode fazer pelo seu cérebro em termos de humor, memória e aprendizado.

Isso faz parte da tese do psiquiatra John Ratey, da Harvard Medical School, autor do livro “Spark: A nova ciência revolucionária do exercício e do cérebro”. Segundo ele, bastam 10 minutos de atividade física para que o seu cérebro comece a se aprimorar.

Conheça algumas das fortes razões para você começar a correr

Correr por 30 minutos, na esteira ou na rua, pode mandar embora qualquer tensão. E é tudo uma questão de hormônios. Quando corremos, aumentamos os níveis de substâncias químicas calmantes como serotonina, dopamina e norepinefrina.

Mas segundo um estudo recente, o efeito do exercício pode ser ainda maior. Correr pode funcionar em nível celular para reverter o impacto do estresse em nosso processo de envelhecimento.

Anúncios

Ajuda no tratamento da depressão e ansiedade

Correr é bom para se sentir feliz. Segundo pesquisas, praticar atividades aeróbicas por pelo menos três vezes por semana pode reduzir os sintomas da depressão e de ansiedade de forma tão eficaz quanto ou maior que tomar remédios. Também ajuda a estimular o crescimento de neurônios em certas regiões do cérebro danificadas pela depressão.

Além disso, estudos com animais descobriram que a atividade estimula a produção de moléculas cerebrais que melhoram as conexões entre as células nervosas, agindo assim como um antidepressivo natural.

Nascem novos neurônios

Pouca gente pensa que a corrida pode tonificar também nosso cérebro. Mas, segundo pesquisas, o exercício físico aumenta o processo de criação de células cerebrais e de conexões entre neurônios, o que pode melhorar a atenção e a concentração.

Você passa a se amar mais ainda

Correr é bom para melhorar a autoestima. Estudos sugerem que quando começamos a ver melhorias simples de condicionamento, aptidão física e fôlego, ou quando conseguimos alcançar metas que achávamos ser impossíveis antes, a confiança e a autoestima crescem.

Te deixa mais “higt”

A sensação depois de um treino intenso é de euforia pura. Muita gente chama de “runner’s high” esse tal barato do corredor. Atividades intensas como sprints, HIIT e outras também são efetivas para essa sensação de euforia.

Mas normalmente tudo o que nós dar prazer, temos a mania de querer fazer intensamente. O exercício, muitas vezes pode agir como uma droga, te escraviza, por isso aja de maneira bem “light”.

 

 

Redação