Infarto do miocárdio: os alertas do seu corpo

Um mês antes do infarto do miocárdio, seu corpo já começa a avisá-lo. Estes são 6 sinais principais de que você está à beira de ataque cardíaco.

Fumar, pressão alta, obesidade e estresse prolongado são uma série de fatores que aumentam o risco de infarto do miocárdio ou ataque cardíaco. Vida saudável e cuidar de si mesmo pode, portanto, reduzir o risco de um infarto do miocárdio.

Os sintomas não se limitam ao coração, mas podem se espalhar por todo o corpo. Muitos dos sintomas são negligenciados e relacionados a outras causas. No entanto, em muitos casos, a causa é o coração. O diagnóstico precoce dá-lhe a melhor chance de um tratamento bem-sucedido.

Mas se você é afetado por um ataque cardíaco, seu corpo começará a avisá-lo com um mês de antecedência. Se você reconhece estes sinais, pode encontrar ajuda a tempo para evitar o pior! Portanto, é importante que reconheça esses avisos, você pode salvar vidas com eles!

O exercício físico pode aumentar a capacidade de função cardiovascular e diminuir a demanda de oxigênio miocárdico para um determinado nível de atividade física. A reabilitação na fase aguda do infarto objetiva reduzir os efeitos deletérios de prolongado repouso no leito, o controle das alterações psicológicas e a redução da permanência hospitalar.

Além disso, a longo prazo, o exercício pode ajudar a controlar o hábito de fumar, a hipertensão arterial, dislipidemias, diabetes mellitus, obesidade e a tensão emocional. Há evidências de que exercício regular, realizado por longos períodos, possa influenciar na prevenção da aterosclerose e na redução de eventos coronários, sendo necessária a atividade regular para manter os efeitos do exercício. Avaliação médica adequada, acompanhamento adequado de fisioterapeuta e de educação física, além de educação alimentar e orientação reduzem o risco potencial da atividade física mais intensa.

Anúncios

Quando você reconhece esses sintomas, recomendamos que você sempre consulte um médico.

Sensação de Fraqueza

Um dos sintomas mais comuns é a sensação de que seu corpo está enfraquecendo. Seu corpo se sente fraco, porque, uma veia foi reconstruída pelo seu coração. Isso, significa menos circulação sanguínea e fluxo sanguíneo. Seus músculos recebem menos oxigênio, resultando em fraqueza muscular e o risco de cair com mais frequência.

Tonturas e transpiração

Este é também a sensação de redução da circulação sanguínea. Quanto menos sangue é bombeado para o seu cérebro, mas você pode começar a sentir tonturas. Seu corpo também pode sentir-se úmido e suado. Seu cérebro precisa de sangue e oxigênio suficientes para manter seu corpo funcionando corretamente.

Pressão no peito

Quando você sente pressão no seu peito, sempre é recomendado ser examinado por um médico. Isto é, válido especialmente quando você pertence a um grupo de risco. A pressão no seu peito aumentará mais e mais no caso da proximidade de um ataque cardíaco. A pressão e a dor também podem irradiar para outras partes do corpo, como braços, ombros e costas.

Fadiga

Você se sente constantemente cansado? A fadiga também é um sintoma de que não há um bom fluxo sanguíneo em seu coração. Quando seu coração tem um fornecimento ruim de sangue, ele precisa trabalhar mais para manter bombeando seu sangue. Você sente isso porque fica cansado.

Resfriado ou gripe

Muitas pessoas que já sofreram um ataque cardíaco descrevem sintomas semelhantes a gripe no período que antecedeu ao ataque.

Falta de ar

Outro aviso do seu corpo é a falta de ar. Quando os vasos sanguíneos se estreitam (contraem), seus pulmões também recebem menos sangue para que eles possam fazer seu trabalho. Seu coração e seus pulmões trabalham em conjunto. Se um dos dois não funciona bem, isso tem um efeito imediato sobre o outro.

 

 

A Redação