Suplementação esportiva

É muito comum quando começamos a correr, numa conversa entre amigos, rolar o papo de suplementação e todos querem indicar o que fez ou faz melhor para si, mas temos que entender a real necessidade do uso de um suplemento esportivo e em quais momentos eles podem ser utilizados.

De maneira geral, falando sobre durante a prova, podemos levar em consideração aquela ideia de suplementarmos apenas se o treino ou prova for acima de 1h ou 1h15. Eu gosto de trabalhar desta forma, pois até 1h de treino seu corpo tem combustíveis suficientes para manter esta energia.

Mas o que usar? Vai depender de cada corredor, e não somente sua individualidade bioquímica como também, o tipo de prova, duração e meta de tempo / pace que o corredor está buscando. Procuramos manter o uso dos carboidratos como fonte rápida de energia. É muito comum o uso dos géis de carboidratos, e muito usado atualmente a palatinose. Mas também observo que muitos corredores dispensam e preferem usar opções alimentares, como bananinha se açúcar, uva passas, mel sache, rapadura, paçoquinha, e outros, como sempre indico.

A frequência de tomada destes suplementos ou alimentos vai depender muito de cada um, mas, em média, é recomendado seu consumo a cada 40 min até 1h.  Sugiro que testem o que funciona melhor para vocês, com o que vocês se sentem melhor e como fica sua performance, pois aquilo que dá certo para um amigo nem sempre funciona para você e vice-versa.

Tatiana Gabanela

Tatiana Gabanela

Deixe me apresentar e falar um pouco de mim. Meu nome é Tatiana Gabanela sou nutricionista Esportiva e Clínica Funcional, tenho especialização em Saúde da Mulher no Climatério e sou pós-graduada em Fitoterapia Funcional. Atuo em dois consultórios, um voltado à clínica com atendimentos de Síndrome Metabólica (obesidade, hipertensão, diabetes mellitus, dislipidemias e problemas cardiovasculares), e no outro voltado à esportes. Agora vamos ter um encontro quinzenal sobre Nutrição!