Panturrilha: um dos musculos mais exigidos na corrida

Você sabia? Panturrilha é mais exigida que músculos do quadríceps ao correr

Estudo publicado mostra que os músculos da batata da perna, menos valorizados na preparação, trabalham mais perto do limite funcional que os da face anterior da coxa

O estudo do envolvimento dos diversos grupos musculares na caminhada e corrida é uma área da biomecânica que traz grande contribuição para a melhora de desempenho e prevenção de lesões. Um estudo publicado no fim do ano passado por pesquisadores da Universidade de Helsinque, na Finlândia, fez abordagem bastante interessante.

O objetivo da pesquisa foi determinar a exigência de dois grupos musculares fundamentais para a locomoção. Os pesquisadores avaliaram o quadríceps (músculo da face anterior da coxa) e os músculos da panturrilha, durante a caminhada e a corrida.

O propósito era determinar o limite funcional desses grupos musculares e sua contribuição para a performance nos dois padrões de movimento. Na medida em que um grupo muscular seja exigido muito próximo de seu limite funcional, ele se torna o fator limitante daquele padrão de movimento.

Podemos considerar que existe até uma cultura de fortalecimento do quadríceps como fator fundamental para o desempenho na corrida. Entretanto o que os pesquisadores detectaram no estudo foi o diagnóstico que os músculos da panturrilha trabalham muito mais perto do seu limite funcional do que a musculatura da coxa, tanto na caminhada como na corrida.

Anúncios

Isto significa que o “elo mais fraco” é exatamente a panturrilha, cujo fortalecimento é muitas vezes até pouco valorizado nos programas de preparação para melhora de desempenho e prevenção de lesões. O estudo recomenda nas suas conclusões que o fortalecimento desse grupo muscular e a manutenção da flexibilidade da articulação dos tornozelos sejam mais valorizados.

A prevalência de fortalecimento do quadríceps e as conclusões do estudo sugerem como título do “Active Voice” do American College of Sports Medicine a frase que sem dúvida se torna até curiosa: Muito quadríceps e pouca panturrilha!

 

by Turibio Barros :: www.drturibio.com