Eu sou Elias, o corredor!

Quem tem o privilegio de conhecer essa figura singular que é o Sr. Elias Bezerra da Silva , nunca vai imaginar que o coração que bate naquele peito é o coração de um menino sonhador que ainda guarda a lembrança das corrida que fazia com o pai, 50 e tantos anos atrás.

O tempo passou mas o jeito de menino travesso, mas responsavel e disciplinado, se manteve e se mante até hoje.

Conheça um pouco desta bela historia de vida e de desafios:

Sangue de Corredor: Você poderia fazer um breve resumo de quem é você ?

Elias Bezerra: Correto, solidário, caxias, perfeccionista que as vezes chego a ser chato, alegre, leal e um cara feliz.

Sangue de Corredor: Você corre por que ?

Elias Bezerra: Amo correr. A corrida possibilita que relaxe, veja você. A corrida me faz Feliz.

Anúncios

Sangue de Corredor: Desde quando você corre e o que a corrida lhe proporcionou ?

Elias Bezerra: 1964, mas tive muitas paradas, a corrida me proporcionou estilo de vida saudável e muita saúde.

Sangue de Corredor: Quais foram as corridas mais difíceis que você fez até hoje e por que foram as mais difíceis?

Elias Bezerra: Trilha de Ribeirão Pires pelos obstáculos, Maratona de são Paulo pelos túneis e os 25km de Aracajú pela temperatura e muitas subidas.

mil medalhas

Sangue de Corredor: Quantas corridas você já fez até hoje ?

Elias Bezerra: Muitas, não tenho como sabe o meu relatório é de 1982 para cá, acredito em 300. antigamente era 3 ou 4 por ano apenas.

Sangue de Corredor : Como é seu treinamento antes e depois de uma corrida ?

Elias Bezerra: 24 horas antes, 6 km como recreativo ritmo de 60% em relação a prova, muito carboidrato magro proteína e muita hidratação, 3 horas antes café com leite e batata doce ou inhame com mel.

Sangue de corredor : Existe algo especial que você faz para manter sua performance?

Elias Bezerra: Alimentação , dedicação e disciplina nos treinamentos assim como descanso de 3 semanas entre uma competição e outra.

Sangue de Corredor : Por que atualmente você está impedido de correr uma Maratona ?

Elias Bezerra: Hoje não estou impedido, mas sei que não tenho tempo para os treinamentos para Maratona, e sou apaixonado pela 1/2 Maratona.

Disciplina e determinação

Sangue de Corredor : Você, sendo um atleta competitivo, o que sentiu quando teve a notícia de que teria que limitar seus desafios de corridas ?

Elias Bezerra: Pensei que ia morrer.

Sangue de Corredor : Teve alguma corrida que você não conseguiu concluir ?

Elias Bezerra: Sim uma apenas, maratona de São Paulo em 1999

Sangue de Corredor : Você teria alguma objeção em compartilhar com nossos seguidores como foi a sua cirurgia ? Quantas horas na mesa de operação ? Quanto tempo ficou na UTI ? Qual seu sentido quando recebeu alta ?

Elias Bezerra: Claro que não. Isso foi em 26/11/2012: 4 horas de cirurgia, 12 horas de UTI, 63 horas de semi-intensivo, 48 horas no quarto já caminhando; em 5 dias alta para casa e liberado para caminhar inclusive subir escadas, restrições não dirigir e não dormir de lado por 30 trintas dias, e não carregar sacolas por 6 meses. liberado para correr 83 dias em seis meses já consegui um 2º lugar na faixa etária, uma corrida em Itaquaquecetuba. Um ano depois liberado para Maratona. (mas eu já tinha decidido encerrar com Maratona em 2005 em New York)

Resumindo: Com 29 anos de idade, no meu primeiro check-up percebi que estava com problema de colesterol e foi descoberto naquela época que eu tinha um sopro cardíaco. Convivi com esse problema até os 58 anos, quando os médicos decidiram fazer o procedimento: uma cirurgia de coração aberto, para substituição de uma válvula.

O medo de ficar impossibilitado de correr me levou a decidir imediatamente a fazer a cirurgia. Estava muito confiante tanto nos médicos como na minha recuperação haja visto meu histórico de exercício físicos constates.

Trocaram a válvula aorta. Foram 4 horas de cirurgia: abre o peito, retira o coração para fora do peito, retira a válvula, coloca a nova válvula (bovina) e fecha. Só fui acordar praticamente 11 horas, depois. Quando acordei, não sabia da data nem que hora era e o interessante que durante o tempo que eu estava dormindo estava sonhando.

Três dias após a cirurgia já estava caminhando no hospital e em cinco dias já estava em casa, 85 dias já está correndo e continuo correndo até hoje graças a Deus.

Sangue de Corredor : Sendo um cardiopata, o que você faz para manter essa vitalidade e continuar correndo como se fosse tão fácil ?

Elias Bezerra: Alimentação, dedicação e disciplina nos treinamentos.

Sangue de Corredor : Como é feito seu acompanhamento médico ?

Elias Bezerra: A cada seis meses com vou ao Cardiologista com eletrocardiograma, e uma vez por ano Hoiter 24, ecocardiograma e teste ergométrico, hemograma completo com todas vitaminas e todos exames possível, inclusive testosterona.

Sangue de Corredor : Você acredita em Deus ?

Elias Bezerra: MUUUUUUUINTO

Sangue de Corredor : Se você estivesse impossibilitado de correr, qual seria a sua alternativa de esporte ?

Elias Bezerra: Caminhar, por último, natação.

Sangue de Corredor: Sangue de Corredor gostaria que você nos desse um depoimento fechando essa entrevista. Diga o que lhe vier a mente e que possa servir como caminho de superação.

Elias Bezerra: Sempre corri. Meus primeiros 18 Kms foi acompanhando meu pai, nessa época tinha 9 anos de idade. Fomos visitar a cidade mais próxima do nosso sitio, Maraial-Pe.

Daqui a 10 anos espero continua competindo e ficando entre os 10 da minha faixa etária. Continuar correr os 10 km em 47 minutos.

Que as pessoas não desistam de seus objetivos e que façam seus exercícios, mesmo que não seja a corrida, façam natação e façam exercícios porque o exercício físico é vida saudável.

Três depoimentos que inspiram e dão uma visão de quem é esse guerreiro corredor:

José Mauricio Cabral :

“O Sr. Elias é um antigo companheiro da Equipe Tavares por quem eu tenho muita admiração! É aquele que não manda recado, quando tem algo que não concorda vai lá e resolve na hora, rsrs.

É um corredor que leva a sério os treinamentos e também muito competitivo, está sempre procurando o melhor rendimento.

Viajamos juntos para o “Desafio do Dunga 2016” na Disney e além de ter usufruído da sua companhia trouxe de lá uma lembrança que levarei para sempre: no km25 da Maratona, com todas as dificuldades já sabidas eis que aparece o Sr. Elias acenando, incentivando, tirando fotos e dando aquela força tão necessária para seguirmos adiante. Ser seu amigo é um privilegio!!!”

Nosso Pai Sangue de Corredor: Edvaldo Bezerra da Silva e Edson Bezerra da Silva

Éramos muito jovens quando percebemos que tínhamos uma pessoa muito firme no trato conosco, mas sempre aberto para nos ensinar que a vida precisa ser levada com muita ética e respeito.

Em muitas pescarias que fizemos quando criança, sabíamos que não seria confortável, mas não perdíamos essa aventura de jeito nenhum, mesmo que tivéssemos que ficar na beira do pesqueiro com frio, na chuva ou até mesmo chorando porque o anzol enroscou na represa.

Pai-herói

Pai não é somente aquele que põe o filho no mundo, pai é aquele que educa, que transmite a segurança da figura paterna, que faz o carinho e que corrige os erros para que não se tornem vícios no presente e futuro.

Todo homem tem o direito de errar e escrever sua própria história no livro da vida, mas desperdiçar a oportunidade de aprender com seu Pai que está ao seu lado não é muito sábio e muitas vezes traz arrependimento.

Pai obrigado por tudo que aprendemos nos momentos difíceis da vida, o senhor trouxe boas palavras, mesmo que às vezes não entendêssemos naquele momento, hoje podemos olhar para trás e ver os ensinamentos baseados sempre na correção e no jeito certo de fazer as coisas.

As palavras abaixo de resumem nossos primeiros ensinamentos de vida com nosso Pai, que figurou na parede de casa a vida toda, hoje podemos mostrar isso para nossos filhos e acreditar que tudo fazia sentido desde o inicio.

“Não criarás a prosperidade se desestimulares a poupança.; Não fortalecerás os fracos se enfraqueceres os fortes; Não ajudarás o assalariado se arruinares aqueles que o pagam; Não estimularás a fraternidade humana se alimentares o ódio de classes; Não ajudarás os pobres se eliminares os ricos; Não poderás criar estabilidade permanente baseada em dinheiro emprestado; Não evitarás dificuldades se gastares mais do que ganhas; Não fortalecerás a dignidade e o ânimo se subtraíres ao homem a iniciativa e a liberdade; Não poderás ajudar os homens de maneiras permanente se fizeres por eles aquilo que eles podem e devem fazer por si próprios.”(Abraham Lincoln).

 

Deixe um comentário