Maratonista, baiana porreta, arretada e ousada: Essa, sou eu!

Sangue de Corredor recebeu o belo texto abaixo enviado pela Maratonista Maria de Fatima Neves. Vale muito a pena ler e se deliciar com a forma como ela escreveu. Não faríamos mehor…

Nascida aos 06 d e maio de 1955 de uma família de 17 irmãos do mesmo pai e mãe, em Correntina – Ba.

Aos 16 anos de idade vim para SP com a finalidade de estudar e trabalhar para viver e sobreviver, detalhe, sozinha.

Comecei a trabalhar aos 18 anos de idade e continuo até hoje. Me casei, tenho dois filhos e cinco netos.

Hoje sou, graças a Deus, divorciada do marido e não da vida! Rsss

Fiz o Curso de Ciências Jurídicas e me pós graduei em Direito Previdenciário. Fiz concurso para juíza, passei e comecei a trabalhar na Justiça do Trabalho, trabalhei na Capital como juíza substituta, trabalhei em Itaquaquecetuba e fiquei Titular em Suzano. Atualmente sou aposentada e mesmo aposentada, continuo na ativa, como diretora do Departamento Jurídico da empresa na qual estou há 30 anos e ainda advogo.

Anúncios
Minhas conquistas

Comecei a correr aos 45 anos de idade quando uma amiga me chamou para correr 5 km, no dia 27 de agosto de 2000, no Clube Paineiras, no Morumbi. Foi minha primeira corrida, nunca tinha corrido e mesmo assim, fui…No dia seguinte, amanheci atropelaaaaadaaaaa!

Pensei, pensei… e pensei.

Vou fazer uma caminhada para ver se melhoro. Não melhorou, mas fui indo, pegando gosto pela corrida e caminhada. Fui um dia, no outro dia, de novo e assim foi…

Mas aquela sensação de incomodo me deixou perplexa, pois, poxa vida, com 45 anos e ainda estou correndo desse jeito, ah não…Não aceito!

Tomei gosto…. Comecei a me interessar por corridas. Comecei a ganhar competições, troféus e em algumas, até um dinheirinho!

Como sou uma “baianinha” porreta, arretada e ousada, em 2001 me inscrevi para a Maratona de SP. Mesmo cheia de medo de não consegui terminar, conclui! Cheguei toda quebrada mas cheguei…

Hoje tenho 27 maratonas no currículo, nacional e internacional (NY, Chile e Flórida-USA), a última foi a 34a Maratona Internacional UNIMED, em Porto Alegre.

Medalhas, varias. Vou contratar alguém para contar porque eu não dou conta, aliás, perdi as contas! Troféus devo ter uns duzentos.

Atualmente, nos meus 62 anos costumo correr de 220 a 280 km por mês, amo correr, sou feliz correndo e não penso em parar.

Hoje posso contar que já estou inscrita para 11 provas até o fim desse ano, quando fecho com a minha 17ª São Silvestre e não vou parar nunca mais.

Felicidade, teu nome é corrida

Escolhi a corrida, como poderia ter escolhido qualquer outro esporte, mas a adrenalina, os amigos, as dores, os medos que a corrida me provoca, me mantem viva!!!

Quem vem correr comigo? Então vem!! Então, que me siga, se puder!!!!Fuuuuuuiiiiii

Deixe uma resposta